Que tal mudar o cardápio neste Natal?

Nos últimos seis anos (desde quando fiquei noiva), passo o Natal na casa do meu sogro, no sul de Minas. Cozinheiro de mão cheia, ele adora preparar aqueles pratos mineiros bem tradicionais e calóricos: leitão à pururuca; pernil; feijão tropeiro; tutu e por aí vai. Para completar, minha cunhada ainda prepara tortas muito, muito doces e pesadas.
 
Pode parecer frescura. A verdade é que meu paladar tem afinidade por sabores mais suaves e por misturas agridoces que a família do meu noivo não tolera. Então, todos os anos, acabo dando uma de chata e preparando minha prórpria refeição. Como não sou uma expert na cozinha e gosto de experimentar coisas novas, começo a procurar, com certa antecedência,  receitinhas que me agradem. E a Internet ajuda muito nestas horas.
 
Para a ceia deste ano, encontrei cada receita de dar água na boca. A dúvida está em quais delas preparar:
 
Salada de quinoa com shiitake
Rende 4 porções e é fácil e rápido de preparar (+- 20 min)
 

Salada de quinoa com shiitake (Foto: Codo Meletti / Produção Bel Cordeiro)

Ingredientes
– 200 g de quinoa¹
– 2 colheres (sopa) de azeite
– 150 g de cogumelo shiitake laminado
– 100 g de abobrinha italiana laminada sem as sementes
– Sal e pimenta-do-reino moída na hora
– 200 g de minitomates, do tipo sweet grape, cortados em quatro
– 1 colher (sopa) de salsinha picada
– 1 colher (sopa) de hortelã em tiras
– Raspas de 1 limão-siciliano
– 4 folhas inteiras de alface-americana
– 4 folhas inteiras de radicchio
– 1 colher (sopa) de pistache laminado²

Modo de preparar
Coloque a quinoa em uma panela com 1 litro de água, leve ao fogo, espere abrir fervura e cozinhe por 3 minutos ou até que fique al dente. Escorra e reserve. Em uma frigideira, esquente o azeite, adicione o cogumelo shiitake e, em seguida, a abobrinha. Tempere com sal e pimenta e salteie em fogo alto por 2 minutos. Acrescente a quinoa, o tomate, a salsinha, hortelã, sal, pimenta e as raspas de limão. Retire do fogo e deixe esfriar. Monte a mistura nas folhas de alface e de radicchio. Decore com as lâminas de pistache e finalize com sal e pimenta moída na hora.

1 Quinoa é uma planta nativa da Colômbia que produz um grão arrendondado e de textura macia. Chegou ao Brasil há cerca de 3 anos, sendo inicialmente produzida na entressafra da soja. Foi considerado o melhor alimento para o consumo humano pela Academia de Ciência dos Estados Unidos. Rica em proteínas, além de fibras, vitaminas e minerais importantes, como cálcio e ferro. Possui também ômega 3 e 6, gorduras benéficas à saúde pois são capazes de prevenir o aparecimento de doenças cardiovasculares. Segundo a FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação) ela é um dos vegetais mais completos existentes.

2 O pistache pode ser substituído por outra castanha, como nozes, amêndoas, castanhas-do-Pará.

Abacaxi grelhado

Fonte: M de Mulher

Para montá-lo, corte o abacaxi em fatias médias e salpique com ramos de tomilho. Aqueça uma grelha antiaderente somente untada com azeite e grelhe a fruta por 3 minutos de cada lado.

Abacaxi grelhado: ótimo acompanhamento para as carnes

 
Salada de batata com pepino e hortelã
 

Salada de batatas com pepino e hortelã

 
Ingredientes:
.1 kg de batata bolinha
. 4 pepinos cortados em cubos médios
. 1 xícara (chá) de iogurte natural
. 1 colher (sopa) de tahine (pasta de gergelim)
. 1 colher (chá) de alho picadinho
. 2 colheres (sopa) de suco de limão
. 2 colheres (sopa) de hortelã picadaLave bem a batata em água corrente e cozinhe em uma panela com água fervente e sal até ficarem macias. Escorra e deixe esfriar. Corte a batata em 4 partes e ponha em uma tigela junto com o pepino. À parte, misture o iogurte, o tahine, o alho e o suco de limão. Mexa até dissolver o tahine por completo e obter um molho liso e cremoso. Ponha a hortelã e mexa mais um pouco. Despeje o molho sobre a batata e misture bem. Sirva gelada.
 
Salpicão de Atum
Salpicão de atum: Sugestão de montagem (Foto: Codo Meletti / Produção Bel Cordeiro)

Ingredientes:

– 250 g de batata-doce (Substitui a batata palha. Fica delicioso)
– 900 ml de óleo
– 2 miniabacates 
– 6 colheres (sopa) de azeite
– Suco de 1/2 limão
– 1 cebola-roxa pequena, ralada
– 1 pimenta dedo-de-moça sem sementes cortada em quadradinhos
– 1 colher (chá) de salsinha picada
– 1 colher (chá) de hortelã picada
– Sal e pimenta-do-reino moída
– 2 latinhas de atum sólido
– 8 folhas de alface roxa

Rale a batata-doce no sentido do comprimento em ralo grosso e vá jogando na água gelada para não escurecer. Escorra e frite, aos poucos, em óleo quase quente a 140˚C, para não dourar rapidamente e também não encharcar. Seque em papel-toalha. Reserve. Amasse grosseiramente o abacate e tempere com 4 colheres (sopa) do azeite, suco de ½ limão, a cebola, a pimenta dedo-de-moça, metade da salsinha, a hortelã, sal e pimenta-do-reino e junte o atum. Misture bem e sirva nas folhas de alface lavadas e secas.

Salmão grelhado com molho de ervas

Fonte: Receitinhas

Salmão grelhado com molho de ervas

Ingredientes:

1 kg de salmão em filés
500 ml creme de leite fresco
3 colher(es) (sopa) de manteiga 
1 copo(s) de vinho branco
1 colher(es) (sopa) de ervas de provence (tomilho, manjericão, alecrim, sálvia misturados)
1 folha(s) de louro
500 gr de batata cozida(s), sem casca(s)
quanto baste de salsinha
quanto baste de sal

Tempere o salmão com sal e besunte  com pouco de azeite. Grelhe ambos os lados do salmão em uma frigideira antiaderente e reserve aquecido. Em uma frigideira, acrescente o vinho e deixe evaporar um pouco. Acrescente as ervas e mexa bem.
Regue com o creme de leite, misture e deixe reduzir até obter um molho levemente encorpado.
Em outra frigideira, adicione manteiga, a salsinha picada e as batatas cozidas (cortadas em pedaços de igual tamanho).
Misture, envolvendo bem a batata na manteiga com salsinha.
Sirva o salmão grelhado regado com o molho de ervas.
Acompanhe com as batatas e sirva.

Tender com farofa de germe de trigo

Fonte: M de Mulher

Tender com farofa de germe de trigo: Para quem não dispensa o tender no Natal

Ingredientes:

Tender:

• 1 tender bolinha temperado
• 6 fatias de abacaxi em cubos
• 1 manga em cubos
• 12 cerejas frescas sem caroço
• 4 colheres (sopa) de margarina light derretida
• 2 colheres (sopa) de molho inglês
• Cravo-da-índia a gosto

Farofa de germe de trigo:

200 g de germe de trigo/ 1 colher (sopa) de manteiga ou azeite/ Cheiro-verde picado e sal a gosto/Uva-passa a gosto ou uma banana picada.

 Tender: Coloque o tender em uma fôrma refratária. Com uma faca bem afiada, desenhe pequenos losangos na parte de cima do tender. Espete na ponta de cada losango um cravo. Separe a maior parte de cada fruta e bata no liquidificador. Regue o tender com o molho inglês e esse suco das frutas e leve ao forno preaquecido por 50 minutos. Quando estiver dourado, retire e decore com o restante das frutas se quiser.

Farofa de germe de trigo: Derreta a manteiga em uma panela (ou coloque o azeite) e adicione o germe de trigo, o cheiro-verde e o sal. Em seguida, coloque as passas ou a banana cortadinha e mexa, deixando tostar.

Salada de Tender (2 porções)

Fonte: Panelinha

Salada de tender: Essa dica é ótima para aproveitar a sobra do tender da ceia

Ingredientes:

200 g de tender
150 g de abacaxi
10 g / 1 colher (sobremesa) de uvas-passas
10 g / 1/4 de maço de salsinha
1 colher (sopa) de suco de limão
1 colher (sopa) de azeite de oliva
sal e pimenta-do-reino a gosto

Numa tábua, corte o tender em fatias de 1 cm, as fatias em tiras de 1 cm e essas tiras em cubos. Reserve.  Descasque o abacaxi: comece cortando a coroa e a base; apóie a fruta numa tábua e corte a casca de cima para baixo. Em seguida, fatie em rodelas de 1 cm e pese até completar 150 g. Corte as rodela em tiras de 1 cm e estas em cubos.  Lave e seque muito bem a salsinha sob água corrente. Retire as folhas dos cabinhos.  Numa tigela, junte os cubos de tender e os de abacaxi com as folhas de salsinha. Acrescente as uvas-passas e os temperos restantes. Misture muito bem e sirva a seguir.

E de sobremesa….

Mousse Tropical

Fonte: Olinda Urgente

Sugestão de montagem: faça camadinhas com o creme e com as frutas em taças individuais e decore com uma fruta. Fica lindo.

Ingredientes:

2 magas
6 kiwis
1 maracujá
150 g de açúcar
400 ml de creme de leite
Suco de 1 ½ limão

Em uma panela, coloque suco de limão, 120 ml de água e o açúcar. Ferva em fogo brando até formar um xarope. Deixe esfriar. Em uma vasilha coloque o creme de leite e bata até ficar consistente. Derrame o xarope de limão, aos poucos, sobre o creme. Bata mais e reserve.  Separe metade do creme e misture com as mangas (descascadas e trituradas no liquidificador). Coloque em um recipiente de vidro e leve à geladeira.  Separe a outra metade do creme em duas porções. Na primeira junte o Kiwi (descascado e triturado). Coloque essa mistura sobre o creme de manga e leve novamente à geladeira. Na outra porção junte a polpa de maracujá (coada). Coloque sobre o creme de kiwi. Deixe tudo na geladeira. Sirva com biscoitos de amêndoas.

Manjar Branco

Fonte: Dicas Legais

Manjar, uma de minhas sobremesas preferidas: barata, fácil de fazer e deliciosa

Ingredientes:

1 litro de leite
1 vidro pequeno de leite de coco
100 g coco ralado seco sem açúcar
6 colheres (sopa) amido de milho
8 colheres (sopa) açúcar

Coloque o leite, o açúcar, o leite de coco, o coco ralado em uma panela, misture bem, leve ao fogo e junte o amido de milho dissolvido em um copo de leite Mexa sempre até engrossar, aguarde mais um minuto e despeje em uma forma decorada untada com oleo ou simplesmente molhada Deixe esfriar e leve a geladeira por 2 horas Sirva com calda de ameixa ou calda de morangos.

Sugestões de bebidas, bem refrescantes:

Drink de Natal (sem álcool)

Fonte: Renataa Pure Glitter

Ingredientes:

1 fatia de de abacaxi (40g)
1 fatia de de melancia (180ml )
100g de de água com gás

Bater no Liquidificador bem todos os ingredientes. Dica:Enfeite o copo com um raminho de Hortelã!!!

Sandia Fresca (alcóolico)

Fonte: Mambo

Sandia Fresca

Ingredientes (1 taça):

Pepino, Melancia, Rum Branco, Água gasosa, Hortelã e Limão.

Pegue um pedaço médio de Melancia (em torno de 50g) e macere levemente numa taça alta; Em seguida, acrescente uma fatia de Pepino e 10 folhinhas de Hortelã; Macere novamente com cuidado; Complete a taça com gelo, 50ml de água com gás e 50ml de Rum Branco. Para finalizar, esprema algumas gotas de limão, adoce a gosto e decore com um pedaço de Melancia na borda.

E, por falar em bebidas, vocês já ouviram falar da nova tendência de coquetéis que andam bombando nas festinhas brasileiras: os drinks de comer? Como assim????? é isso mesmo. São os chamados drinks sólidos, uma invenção da modernosa Gastronomia Molecular, ramo da culinária que vira pelo avesso os ingredientes, dando forma a verdadeiros espetáculos de sabores e texturas inimagináveis.

Curaçao Blue....de comer

Se você ficou curioso, clique AQUI para assistir a um vídeo que ensina a técnica de preparo de um destes coqueteis sólidos.

E então? gostaram das sugestões? eu adorei. Difícil será escolher apenas algumas.

 

Enfeites de Natal para comer com os olhos e com a boca

Além de lindos de se ver, são deliciosos de se comer. Práticos,  ao invés de irem para o lixo ou para o fundo de uma caixa, no final da festa, os enfeites comestíveis podem ser…comidos, é claro. Duvida?

Árvore de Natal de trufas

 

Árvore de Natal de suspiros

 

Árvore de Natal de carolinas

 

Árvore de Natal de bem-casados

 

Bolas de Natal recheadas com macarrons

 

Guirlanda Ferrero Rocher

 

Guirlanda de castanhas variadas

 

Cordões de marshmallows

 

Biscoitos de gengibre para pendurar na árvore de Natal

 

Decoração de mesa: Bandeja de petiscos em forma de guirlanda

 
 Eu, que adoro coisinhas que unem o útil ao agradável, adorei todas as ideias, especialmente a bandeja de petiscos. Acho que vou aprovitar a dica  neste Natal. 
 
Sites que indico:
 

Natal cheio de simbolismos

Mais um final de ano está chegando. E com ele, uma das datas mais aguardadas por milhares de pessoas no mundo: o Natal. Como é de costume entre os cristãos, comemoramos a chegada do menino Jesus com muita festa, oração e – como não podia deixar de ser – carregados de simbolismos, que, com o passar dos tempos, acabam tendo seus significados despercebidos por muitas pessoas que deles se utilizam, especialmente, nesta época do ano.

Os símbolos mais utilizados no Natal são: a árvore (enfeitada com bolas, anjos, laços); o presépio; a ceia; a estrela, a guirlanda; as velas; os presentes e cartões. O que alguns de nós se esquece ou, muitas vezes, não percebe é o simbolismo com que estão impregnadas muitas das belíssimas canções natalinas.

Há um conto, chamado Natal nas Trincheiras¹ que, apesar de fictício, foi inspirado em um acontecimento real: a trégua de Natal de 1914, durante a 1ª Guerra Mundial. O fato teve lugar na linha de batalha entre a costa da Bélgica, a norte, e a fronteira da Suíça, a sul, em um trecho denominado Terra de Ninguém.  No conto, a música  Stille Nacht (Noite Feliz), de Franz Grüber, é entoada por um soldado alemão e logo seguida por seus companheiros. Do outro lado, na trincheira oposta, os soldados das Forças Aliadas – sensibilizados pela bela música, resolvem engrossar o coro, cantando também, em sua própria Língua, confraternizando com os inimigos. 

Uma de minhas canções de natal preferidas chama-se The twelve day of Christmas² (Os doze dias do Natal).  Contam que ela surgiu durante a época da perseguição anglicana contra os católicos, no século XVI. Alguns países, adeptos da Reforma Protestante, começaram a perseguir os católicos, tornando quase impossível a prática de sua religião naqueles territórios. Para continuar transmitindo a doutrina católica aos seus fiéis e celebrar sem medo de represálias o Natal, conforme sua tradição, católicos ingleses compuseram a música, que  seria uma espécie de catecismo às escondidas, uma vez que o simbolismo de sua letra expressaria, na realidade, a fé cristã.

Os doze dias do Natal (Tradução da música The twelve days of Christmas)

“No primeiro dia de Natal o meu verdadeiro amor deu-me: uma perdiz numa pereira.

No segundo dia de Natal o meu verdadeiro amor deu-me: 2 pombas-rolas e uma perdiz numa pereira.

No terceiro dia de Natal o meu verdadeiro amor deu-me: 3 galinhas francesas, 2 pombas-rolas e uma perdiz numa pereira.

No quarto dia de Natal o meu verdadeiro amor deu-me: 4 pássaros cantando…

No quinto dia de Natal o meu verdadeiro amor deu-me: 5 anéis dourados…

No sexto dia de Natal o meu verdadeiro amor deu-me: 6 gansos chocando…

No sétimo dia de Natal o meu verdadeiro amor deu-me: 7 cisnes nadando…

No oitavo dia de Natal o meu verdadeiro amor deu-me: 8 servas ordenhando…

No nono dia de Natal o meu verdadeiro amor deu-me: 9 senhoras dançando…

No décimo dia de Natal o meu verdadeiro amor deu-me: 10 lordes saltando…

No décimo primeiro dia de Natal o meu verdadeiro amor deu-me: 11 flautistas tocando…

No décimo segundo dia de Natal o meu verdadeiro amor deu-me: 12 tocadores de tambor, 11 flautistas tocando, 10 lordes saltando, 9 senhoras dançando, 8 servas ordenhando, 7 cisnes nadando, 6 gansos chocando, 5 anéis dourados, 4 pássaros cantando, 3 galinhas francesas, 2 pombas-rolas e uma perdiz numa pereira…”

A letra da canção, de acordo com a fé cristã, deveria ser compreendida da seguinte forma³:

1º dia: O verdadeiro amor seria Deus Pai. A perdiz na pereira simbolizaria Nosso Senhor Jesus Cristo. E a pereira representaria a Cruz.

2º dia: As duas  pombas-rolas representariam o Antigo e o Novo Testamento. 

 3º dia:  As três galinhas francesas representariam as três virtudes teologais: fé, esperança e caridade. Essas galinhas eram muito caras durante o século XVI e só os ricos tinham condições de comprá-las. Por isso, poderiam simbolizar, também, os três presentes ofertados pelos Reis Magos ao menino Jesus: ouro, o inceso e a mirra.

4º dia: Os quatro pássaros cantando representariam os quatro Evangelhos. Neles estão contidos a vida de Nosso Senhor e seus ensinamentos. Como pássaros cantando de modo claro e em alta voz, os quatro Evangelistas espalham por todo o mundo a Boa-Nova da Vida, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo.

5º dia: Os cinco anéis dourados representariam os cinco primeiros livros do Antigo Testamento ou o Pentateuco (Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio), que lembravam aos católicos suas raízes.

6º dia: Os seis gansos chocando representariam os seis dias que Deus empregou na criação da Terra, do Universo e das criaturas.

7º dia: Os sete cisnes nadando representam os sete sacramentos e também os sete dons do Espírito Santo. Com os sacramentos e os dons, os fiéis poderiam sustentar-se através dos tempos de perseguição. Como os filhotes de cisnes transformam-se de patinhos feios em belos cisnes, assim a graça de Deus nos transforma de simples criaturas em filhos de Deus.

8 º dia: As oito servas ordenhando representariam as oito bem-aventuranças pregadas por Nosso Senhor no Sermão da Montanha. As bem-aventuranças, como o leite, alimentam e nutrem o católico.

9 º dia: As nove senhoras dançando são os nove frutos do Espírito Santo (Gal. 5, 22-23): caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade, brandura e temperança. Da mesma forma como as senhoras que dançam alegres, os cristãos podem alegrar-se com a vida transformada pelos frutos do Espírito Santo.

10 ºdia: Os dez Lordes pulando simbolizariam os 10 Mandamentos da Lei de Deus.

11 ºdia: Onze flautistas tocando representariam os 11 Apóstolos que permaneceram fiéis a Nosso Senhor. Como flautistas atraem o público com sua música, estes discípulos chamaram outros a seguir Jesus, tocando uma canção eterna: a mensagem de salvação e da ressurreição após a morte.

12º dia: Os doze tocadores de tambor representariam os doze artigos do Credo. Assim como eles tocam sonoramente para que todos possam ouvi-los, o Credo revela a fé daqueles que são chamados cristãos.

Já o título da canção Os doze dias do Natal, refere-se aos dias entre o Natal e a Festa da Epifania, que é celebrada no dia 06 de Janeiro. Originalmente, a Festa da Epifania era a única festa cristã da manifestação de Deus ao mundo na pessoa de Jesus de Nazaré e incluía a celebração do Nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo, a adoração dos Rei Magos e todos os acontecimentos da infância de Jesus como a Circuncisão, a Apresentação no Templo, assim como o seu Batismo por São João no Rio Jordão.

 Lindo, não é mesmo?

Seja qual for a sua fé, desejo a todos um final de ano repleto de paz e respeito. Que as pessoas procurem ser mais fraternas umas com as outras e que se unam em busca de um bem que não seja particular, mas de interesse comum: um mundo melhor para todos nós.

UM ÓTIMO NATAL  E UM ANO MELHOR DO QUE FOI ESTE QUE SE VAI É O QUE DESEJO A TODOS!

Linda tela do pintor português Grão Vasco, Século XVI

Fontes de pesquisa:

1 Clique AQUI e leia o conto Natal nas Trincheiras.

2 Clique AQUI ou AQUI e ouça a música “The twelve days of Christmas”

3 Clique AQUI e leia o texto de Roger Vargas “Os doze dias do Natal” para a Revista Catolicismo.

Filmes que retratam o episódio da trégua nas trincheiras: “Feliz Natal” (2005) e “Oh! Que bela guerra” (1969)